Notícias

22
Ago

Implantes de Anel de Ferrara – o grande aliado do tratamento do Ceratocone

anel-de-ferrara-neo-bh

Cuidar da visão é importante para uma boa qualidade de vida, já que a visão é nosso principal sentido primário. Doenças oculares, como o Ceratocone, têm impacto direto na qualidade visual, e podem afetar a rotina diária. Melhorar a qualidade visual é parte do tratamento – e o Implante de Anel de Ferrara é um dos principais aliados da Oftalmologia para esse fim.

Ceratocone e seus efeitos na córnea

O Ceratocone é uma doença ocular que pode ser progressiva e não inflamatória, que provoca a degeneração das fibras de colágeno existentes no tecido corneano. Estas fibras são importantes para manter a córnea estável e com a curvatura ideal para uma boa visão. A córnea que desenvolve Ceratocone passa a ficar mais fina e mais curva, o que afeta o processo da visão do paciente.

Este aumento gradual na curvatura da córnea tem efeitos diretos sobre a qualidade visual, que vai caindo à medida em que o Ceratocone progride. A visão fica embaçada, distorcida ou dupla, além de sensibilidade à luz e dificuldade muitas vezes extrema de enxergar em ambientes mais escuros. Estes são sintomas muito similares aos sintomas de Astigmatismo e/ou Miopia – por isso é comum que o Ceratocone, em seus estágios iniciais, seja difícil de identificar. Por isso, é importante manter uma rotina de acompanhamento oftalmológico regular, e realizar os exames de Ceratocone para facilitar o diagnóstico precoce.

Tratando o Ceratocone

Os principais objetivos do tratamento do Ceratocone são melhorar a acuidade visual do paciente e interromper a progressão da doença. E apesar de o Ceratocone não ser uma doença ocular de caráter inflamatório, é importante iniciar o tratamento logo após o diagnóstico, já que a doença afeta diretamente a qualidade da visão – e de vida – do paciente.

Uma fase importante do tratamento será a correção da acuidade visual, com óculos ou lentes de contato, E uma excelente opção, são as lentes esclerais – lentes de contato rígidas especiais e de alta permeabilidade, que tem altos índices de adaptação, pois se apoiam sobre a esclera (parte branca do olho) – leia mais sobre as lentes esclerais aqui.

Associada à correção visual, está a necessidade de interromper a progressão da doença, e o crosslinking é um dos procedimentos necessários para isso. Leia mais sobre o crosslinking clicando aqui.

Uma outra excelente opção no arsenal do tratamento do ceratocone é o implante dos Anéis Intra-estromais (Anel de Ferrara).

Os Anéis de Ferrara

O tratamento do Ceratocone conta com diversas técnicas que podem ser aplicadas de acordo com o estágio de progressão. Normalmente, as técnicas se complementam e evoluem junto com o tratamento, e é aqui que entram os implantes de Anel de Ferrara.

O Anel de Ferrara pode ser chamado também de Anel Corneano ou Anel Intraestromal, porque é aplicado entre as camadas do tecido da córnea chamadas de estroma.

O anel é uma pequena estrutura de acrílico biocompatível – o polimetilmetacrilato ou PMMA. Normalmente implantado com 5 ou 6mm de diâmetro da região visual (central) da córnea, tem diversas opções de espessura e comprimento, que permitem personalização para cada caso indicado; Na maioria dos casos, essa estrutura implantada é formada por dois semicírculos, com desenho geométrico ideal para melhor adaptação estromal e função de regularização da estrutura da córnea.

Implantando o Anel de Ferrara na córnea

O processo de implante do Anel de Ferrara é menos complicado do que parece – mas é importante lembrar que só deve ser realizado por um oftalmologista especializado.

O procedimento começa com a aplicação de colírio de anestesia local aplicado em gotas. É indolor e o paciente fica consciente durante o procedimento, que leva, em média, 15 minutos.

Através de um corte muito pequeno na superfície da córnea, com um laser de alta precisão, o anel é implantado nas camadas internas da córnea, sendo apoiado ao redor do centro da visão. Ao final do implante, o paciente recebe uma lente terapêutica (lente gelatinosa), para dar cobertura à recuperação da córnea, oferecendo maior conforto – lente que deve ser retirada dentro de 7 dias por um oftalmologista especializado.

Como o Anel de Ferrara ajuda no tratamento do Ceratocone

O Anel de Ferrara foi pensado para dar mais estrutura e estabilidade ao tecido corneano, reduzindo a irregularidade da córnea central e diminuindo sua curvatura, podendo reduzir o grau e melhorar a qualidade de visão.

Entretanto, o implante de Anel de Ferrara, assim como acontece no crosslinking, não tem finalidade refrativa. Ou seja, ele melhora a regularidade e curvatura da córnea, podendo melhorar a qualidade de visão e facilitar a adaptação de óculos e/ou lentes de contato, porém na maioria dos casos, o uso de óculos e/ou lentes ainda serão necessários.

Apesar de não ser a indicação principal do implante de Anel de Ferrara, estudos recentes sugerem que o anel também colabora com a estabilização do ceratocone em boa parte dos portadores que realizaram a cirurgia.

Além disso, o implante pode ser trocado e o procedimento pode ser repetido, se necessário, sem que haja modificações significativas na estrutura da córnea.

Quer saber mais?

O Núcleo de Excelência em Oftalmologia desenvolveu um infográfico completo, com tudo o que você precisa saber sobre o Ceratocone. Para acessar este conteúdo, basta clicar no link abaixo.

ebook-de-ceratocone-neo

Ficou com alguma dúvida?

Fale conosco pelo telefone (31) 3235-0001, pelo WhatsApp (31) 9-7109-0445 ou pela Central de Atendimento em nosso site.