Notícias

12
Nov

Entrevista com o Especialista em Ceratocone em BH

especialista em ceratocone em BH

O ceratocone é uma condição na qual a córnea do indivíduo tem a anatomia modificada, sendo mais encurvada e irregular que a normal, formando uma espécie de “ponta”. Isso faz com que as imagens visualizadas fiquem turvas e múltiplas, prejudicando as tarefas do dia a dia em todas as áreas da vida dessa pessoa.

Para falar melhor sobre esse assunto, o especialista em ceratocone em BH, o oftalmologista Dr. Gustavo Versiani, comenta sobre a patologia e as formas de tratamento.

Vamos acompanhar a entrevista e aprender um pouco mais desta doença que atinge a córnea.

Entrevistador: Dr. Gustavo, quais são os principais sinais e sintomas que alguém com ceratocone pode ter?

Dr. Gustavo: depende muito do estágio de evolução da patologia. A visão de uma pessoa portadora de ceratocone pode ficar embaçada e também distorcida. Na maioria dos casos, tem início em adolescentes e adultos jovens. Por causa disso, é bastante comum, por exemplo, o ceratocone ser confundido como somente miopia ou astigmatismo regular. É comum nos estágios iniciais, a mudança constante e aumento do “grau” do óculos, principalmente nos adolescentes e adultos jovens. A queixa de que os óculos estejam “fracos” é frequente. Sintomas inespecíficos como dor de cabeça, sensação de peso nos olhos, alergia e coceira ocular também são muito frequentes. Nos casos já um pouco mais avançados, o óculos pode não ser suficiente para corrigir a visão e o uso de lentes de contato especiais ou cirurgias oculares podem ser indicados.

Entrevistador: quais são as causas ou a causa do problema?

Dr. Gustavo: não existe uma causa única específica para o ceratocone. A verdade é que há uma junção dos mais diversos fatores. Portanto, é uma doença sabidamente multifatorial, sendo que muitos desses fatores, ainda não são totalmente compreendidos. Por exemplo, ter histórico na família e portanto, herança genética para ceratocone é comum de ser encontrado no consultório (em torno de 10% dos casos). Fatores ambientais e individuais também são importantes. Sabe-se que Coçar os olhos também ajuda a agravar a situação. O controle da alergia ocular, muito presente nos pacientes com ceratocone, é um dos pilares mais importantes do controle da evolução.

Entrevistador: como é feito o diagnóstico?

Dr. Gustavo: é importante deixar claro que o diagnóstico de ceratocone só pode ser feito por um oftalmologista. Também é necessário realizar o exame oftalmológico completo para só então oferecer o diagnóstico. Serão avaliados a acuidade visual com e sem correção (grau de óculos), ceratometria (curvatura) central simulada da córnea, avaliação ampliada das estruturas oculares em lâmpada de fenda, medida da pressão intra-ocular, medida da movimentação e alinhamento ocular, avaliação das estruturas internas (fundo de olho), dentre outros exames. À partir dessa avaliação inicial, havendo a suspeita para ceratocone, alguns exames complementares específicos são necessários.

Entrevistador: quais exames são feitos para determinar a presença de ceratocone?

Dr. Gustavo: há vários exames que são capazes de identificar e acompanhar o ceratocone. Alguns deles são a paquimetria ultrassônica de córnea, que mede a espessura da córnea, a topografia computadorizada da córnea, tomografia da córnea (Pentacam) e a microscopia especular da córnea. Todos os exames são realizados rapidamente e de maneira indolor, dessa forma, o paciente fica bastante tranquilo e confortável com todos os procedimentos. Cada exame será realizado a depender da indicação médica individual de cada paciente.

Entrevistador: como é feito o tratamento do problema?

Dr. Gustavo: após receber o diagnóstico, o paciente precisa entender que é uma patologia incurável, mas que tem controle eficaz e que, somente com acompanhamento periódico adequado e seguindo todas as orientações dos oftalmologista é que o sucesso é alcançado. O tratamento dependerá muito do estágio no qual o ceratocone se encontra. Por exemplo, no estágio 1, as lentes corretivas podem ser o suficiente para garantir uma excelente qualidade visual. Já no estágio 4, pode ser necessário em muitos casos um procedimento cirúrgico como o transplante de córnea.

Entrevistador: quais são os tratamentos que a medicina oferece, atualmente, para o portador de ceratocone?

Dr. Gustavo: há muitas opções de tratamento de ceratocone hoje em dia. Cada caso é um caso. Não necessariamente o tratamento mais indicado para um paciente será o mais efetivo para outro. Antes da década de 1990, só podíamos contar basicamente com o uso de óculos, lentes de contato rígidas menos tecnológicas ou o transplante de córnea. Portanto, pacientes que não tinham boa visão com óculos e que não conseguiam boa adaptação com as lentes disponíveis (mais simples), eram submetidos ao transplante de córnea mais precocemente. Nessa época, a própria tecnologia para controle da progressão da doença também era muito limitada. Atualmente, temos muitas opções, especialmente se o diagnóstico for realizado de forma precoce. Basicamente, no tratamento do ceratocone, podemos considerar dois pilares principais: 1) Oferecer e garantir uma boa qualidade de visão; 2) Acompanhamento e controle da progressão da doença.

Portanto, temos diversos tratamentos com indicações específicas como: uso de óculos (principalmente nos casos mais precoces) e/ou lentes de contato (podem ser utilizadas basicamente em todos os estágios do ceratocone, com excelente qualidade de visão na maioria dos casos). Implante de Anel Intraestromal (regularização e redução da curvatura corneana na tentativa de melhorar a qualidade visual com o uso de óculos ou lentes de contato). Crosslinking de colágeno para fortalecimento e estabilização dos casos com documentação de progressão da doença. E por último, nos casos mais avançados o transplante de córnea.

Entrevistador: qual o valor da cirurgia de ceratocone?

Dr. Gustavo: infelizmente o valor da cirurgia de ceratocone só pode ser passado ao paciente em consulta, após realizar os exames oftalmológicos adequados e o tratamento específico para cada tipo de caso for indicado. Agende uma consulta no NEO em Belo Horizonte e descubra o preço da cirurgia de ceratocone com um especialista em córnea.

O ceratocone é uma patologia que já se manifesta na adolescência e pode se agravar na idade adulta sem o tratamento adequado. Entre em contato com o Núcleo de Excelência em Oftalmologia o quanto antes e encontre um especialista em ceratocone em BH. Quanto antes você iniciar o tratamento, melhor o prognóstico e a sua qualidade de vida!

Quer saber mais?

O Núcleo de Excelência em Oftalmologia desenvolveu um infográfico completo, com tudo o que você precisa saber sobre o Ceratocone. Para acessar este conteúdo, basta clicar no link abaixo.

guia completo sobre ceratocone

Ficou com alguma dúvida?
Fale conosco pelo telefone (31) 3235-0001, pelo WhatsApp (31) 9-7109-0445 ou pela Central de Atendimento em nosso site

398