Notícias

13
Jun

Dicas do Doutor Visão para adaptar as crianças aos óculos

dicas-para-ajudar-seu-filho-a-se-adaptar-aos-oculos

Agora que o ano letivo está para começar, é hora de pais e filhos voltarem à rotina de trabalhos e estudos, que foi abandonada durante as férias. E um dos itens de preparação para o início do ano letivo é checar a qualidade da visão das crianças.

Será que as crianças estão enxergando bem?

A boa visão é fundamental para que as crianças tenham um bom desempenho escolar. Enxergando bem, o interesse no conteúdo e a atenção ficam maiores, auxiliando a fixação das matérias a serem estudadas. Isso, aliada a uma boa rotina de estudos, farão toda a diferença no final do ano.

Entretanto, nem sempre as crianças conseguem identificar que estão enxergando mal, o que dificulta a percepção dos pais de que há um problema a ser resolvido. Por isso, os pais devem ficar atentos a algumas dicas não verbais, que podem ser indicativas de baixa qualidade da visão – leia mais sobre isso aqui

A criança apresenta sinais de visão ruim. O que fazer?

Sinais perceptíveis da presença de erros refrativos (Miopia, Hipermetropia ou Astigmatismo) não caracterizam um diagnóstico preciso – apenas ajudam a identificar que há algo errado.

Ao perceberem os primeiros sinais, os pais devem levar as crianças ao oftalmologista, para a realização de exames oftalmológicos específicos – leia mais clicando aqui.

Meu filho tem algum dos erros refrativos. O que isso quer dizer?

Os erros refrativos são pequenos distúrbios da visão que impedem a formação correta das imagens na retina. Por um motivo ou outro, o ponto de foco encontra-se fora do do lugar e precisa ser corrigido, para restaurar a boa visão.

O tratamento mais comum para os erros refrativos em crianças é o uso contínuo de óculos de correção, os chamados óculos de grau. Com lentes que podem realinhar o ponto de foco na retina, os óculos são a maneira mais fácil de corrigir a visão das crianças.

Dicas do Doutor Visão para ajudar na fase de adaptação dos óculos

Crianças têm uma certa dificuldade de adaptação a novos elementos ou a novas rotinas, e precisam ser constantemente incentivadas. Com os óculos, não é diferente.

Em um primeiro momento, a novidade do uso de óculos gera interesse suficiente para que a criança o use sem problemas. Mas é preciso persistir no uso, até que a criança esteja totalmente acostumada às lentes corretivas.

Por isso, o Doutor Visão, especialista em saúde dos olhos do NEO, separou algumas dicas para ajudar pais e filhos nesta fase de adaptação aos óculos.

  • Pais: não cedam!
    É preciso saber que, nos primeiros dias de uso contínuo, sintomas como dor de cabeça, enjoos e desânimo são comuns. Algumas crianças podem se usar deste artifício para se livrarem dos óculos – mas não ceda! Os sintomas são passageiros e se dissipam naturalmente, à medida em que os olhos dos pequenos vai se readaptando à boa visão. 
  • Na hora de escolher a armação:
    Cores e desenhos tendem a gerar interesse prolongado nas crianças. Por isso, inclua o seu filho na escolha da armação, para que ela fique mais próxima dele e ele fique mais confortável com o uso. Lembre-se apenas de incluir na escolha os fatores segurança (a armação sai fácil do rosto? é muito maleável?) e conforto – crianças são bastante energéticas, e os horários de brincadeiras que envolvem correr e pular também devem ser considerados. 
  • Reforço positivo:
    Crianças tendem a repetir palavras e ações que agradem os pais e adultos. Por isso, elogie a criança sempre que ela estiver com os óculos, para que ela se sinta mais confortável. Evite negativismos (como, por exemplo, “ele não vai usar isso por muito tempo”).

dr-visao

E lembre-se:

Um acompanhamento oftalmológico regular é fundamental para manter a saúde ocular dos seus filhos em dia.

Quer mais dicas de como melhorar a saúde ocular e o rendimento das crianças durante o ano letivo? Baixe já o nosso Guia de Volta às Aulas. Basta clicar no link abaixo.

Quer ter acesso a este Guia Exclusivo? Basta clicar no link abaixo.

baixe-o-infografico

Ficou com alguma dúvida? Fale conosco pelo telefone (31) 3235-0001, pelo WhatsApp (31) 9-7109-0445 ou pela Central de Atendimento em nosso site.