Retinopatia Diabética

retinopatia-neo

A Retinopatia Diabética é o nome dado ao comprometimento do fundo do olho, atrelado à complicações da Diabetes.

O Diabetes é uma doença crônica, que faz com que o paciente produza pouca ou nenhuma insulina. A Insulina é a responsável pelo controle da quantidade de açúcares no organismo.

Das muitas complicações provocadas pela Diabetes estão: problemas renais, cardiopatias (problemas no coração) e neuropatias (problemas nos nervos). Os altos níveis de glicose no organismo podem provocar danos nos vasos sanguíneos que irrigam a retina. Estes vasos podem sangrar dentro do vítreo, que vai se retraindo. A retração do vítreo puxa a retina, que pode se descolar, provocando perda da visão.

Dúvidas sobre esta doença ocular? Fale com um especialista:

duvidas-retinopatia-diabetica-neo

A doença tem caráter progressivo, e pode se manifestar anos após o diagnóstico da Diabetes, e piorar muito o quadro de evolução com o passar do tempo. É considerada uma doença altamente grave, e pode causar perda visual ou cegueira não reversível se não diagnosticada e tratada a tempo.

Existem dois tipos de retinopatia diabética: a não-proliferativa e a proliferativa.

A retinopatia diabética não proliferativa é o estágio inicial da doença, diagnosticada quando os vasos do fundo do olho já estão danificados, são hemorragias e vazamento de líquido na retina. Muitos pacientes manifestam a forma leve ou moderada da doença, e podem não apresentar sintomas visuais. Essa é a melhor fase para iniciar o tratamento. Portanto, todo paciente com diagnóstico de diabetes precisa de avaliação oftalmológica completa com avaliação do fundo de olho. Só ocorre baixa visual nessa etapa se o vazamento comprometer a parte central da retina denominada Mácula.

Já a retinopatia diabética proliferativa apresenta maior risco de perda completa e irreversível da visão. Ela é diagnosticada quando os vasos da retina ou do nervo óptico deixam de trazer os nutrientes para o fundo do olho e, por consequência, há formação de vasos anormais que causam o sangramento. Podem desencadear hemorragias vítreas (embaçamento da visão) e descolamento de retina (por tração).

olho-com-retinopatia-diabetica

É importante ressaltar que o diagnóstico de Retinopatia Diabética só pode ser identificado por um médico oftalmologista, depois de se fazer uma rotina de exames específicos. Se você está procurando por um médico oftalmologista especialista, ou uma clínica de olhos em Belo Horizonte, fale com o Atendimento do NEO e agende já uma consulta oftalmológica preventiva.

Baixe o Livro Digital que o NEO preparou para você, saiba da cirurgia de retinopatia diabética e demais tratamentos de olhos em BH:

ebook-de-retinopatia-diabetica

Você tem dúvidas sobre a Retinopatia Diabética? Acesse a área de atendimento do site, teremos o maior prazer em atendê-lo. ou
Ligue para whatsapp (31) 9 7109-0445